Lendas gauchescas: Chasque do Imperador

Durante a Guerra do Paraguai, Dom Pedro II chegou no Rio Grande do Sul e quis que algum gaúcho fosse seu chasque – alguém de confiança que estivesse sempre com ele. Blau Nunes, genuíno tipo crioulo rio-grandense, foi designado para servir diretamente o Imperador.

Ele conta as coisas que passou com Dom Pedro. Quando o imperador se hospedou na casa de um sujeito mui gauchão foram oferecidos apenas chá e doces no almoço e jantar, no dia seguinte também. O gauchão perguntou se estava tudo bem. O Imperador respondeu: “Eu agradecia-lhe muito se me arranjasse antes um feijãozinho… uma lasca de carne…”.

O anfitrião largou uma risada e disse “Pois Vossa Majestade come carne?! Disseram-me que as pessoas reais só se tratavam a bicos de rouxinóis e a doces e pasteizinhos!…(…) Vamos já a um churrasco…”e tratou logo de assar um delicioso e suculento churrasco. Essa obra é do escritor pelotense João Simões Lopes Neto, escrita há mais de cem anos.

As lendas gauchescas estão sendo divulgadas pela Rádio Liberdade, que também se faz presente no piquete Rede Pampa Schin/Rádio Liberdade, acompanhando tudo o que acontece nesta Semana Farroupilha, no Parque da Harmonia.

Comentários